COMBATE À DENGUE - fiscalização de olho nas caçambas


Além de resguardar as áreas de preservação ambiental e também as públicas, a fiscalização de caçambas também é uma forma de evitar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

A ação é realizada pelo DF Legal, com rondas diárias pelas cidades e em parceria com a população, que pode fazer denúncias desses depósitos que estiverem abandonados há mais de 30 dias ou de transportadores irregulares pelo 162, de forma gratuita.
O subsecretário de Fiscalização de Resíduos do DF Legal, Rildo Wagner, explica que, durante as operações de caça-caçamba havia acúmulo de água e vestígios de larvas de mosquitos, que podem ser do Aedes aegypti.
“Por isso, é muito importante que a população tenha a consciência de contratar uma empresa que seja cadastrada. O índice de depósitos recolhidos, que são de empresas clandestinas, é grande”, orienta.

Atualmente, cerca de 16 mil caçambas estão cadastradas e quatro mil são alocadas por dia em todo o Distrito Federal.
Para saber quais transportadores estão cadastradas, basta entrar no site do SLU ou exigir uma cópia do Controle de Transporte de Resíduos  que permite o descarte correto de entulhos na Unidade de Recebimento de Entulho , antigo lixão da Estrutural.
Com o documento, é possível acompanhar pelo site desde o dia que a caçamba é recolhida até quando o lixo é jogado.

Em caso de descarte irregular desses resíduos, tanto a transportadora quanto o usuário que contratou o serviço podem pagar uma MULTA DE ATÉ R$ 21 MIL.
Nas áreas de Preservação Permanente, a quantia chega a R$ 217 MIL.
Nas situações de abandono do depósito, O CUSTO É DE R$ 4 A R$ 7 MIL, mais o valor da operação de retirada da caçamba.
O cadastro de transportadores no SLU é obrigatório para a emissão do CTR, que permite o descarte correto de entulhos na URE, antigo lixão da Estrutural. A URE é o único local público autorizado para descarte de resíduos. O transportador pode realizar o cadastro no site.

CAMPANHA 
O DF Legal pretende distribuir cartilhas com orientações para o descarte correto de resíduos da construção civil em março deste ano.
A ideia, segundo o subsecretário de Fiscalização de Resíduos do DF Legal, Rildo Wagner, é entregar a informação na porta da população.
“Vamos visitar todas as cidades do DF e as obras também. Já fazemos esse trabalho de orientação nas construções, mas será uma campanha mais intensa”, informou.

OPERAÇÃO  
Em outubro do ano passado, o DF Legal promoveu a operação Caça Caçamba. A ação, iniciada em julho, teve o objetivo principal de conscientizar os transportadores quanto à correta destinação de resíduos e a alocação dos contêineres. Foram 400 empresas notificadas para o recolhimento do depósito em áreas públicas, sob pena de multa e apreensão. A adesão foi de 80% na retirada e na busca pela regularização.

Fonte: Agência Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo