SANGUE NOVO no SUS de Brasília – Por Júlio Carneiro


SANGUE NOVO no SUS de Brasília 
* Júlio Carneiro 

Hoje, dia 11 de outubro, no  Hospital Regional de Taguatinga (HRT), houve a posse do novo Conselho Regional de Saúde, que reúne 5 cidades (Águas Claras, Recanto das Emas, Vicente Pires, Samambaia e Taguatinga).

São 24 conselheiros titulares e mais 24 suplentes que durante 3 anos cuidarão de acompanhar o SUS de toda essa região, que dispõe de 2 hospitais e quase 40 unidades de saúde para cuidar de quase 1 milhão de habitantes.

O Conselho possui desde 2006 uma lei própria que lhe deu músculos para lutar pela saúde pública: seu presidente só pode ser um usuário. 


Hoje, na primeira sessão após a posse, foi reeleito o amigo José Ferreira Simões, o professor, poeta, educador social e cidadão super atuante nos espaços da sociedade civil organizada.

Outra virtude é que companheiros de grande capacidade técnica e humana se doam sem medir esforços por essa realidade e garantem o elevado padrão democrático de sua ação.
O Conselho agrega representantes de grupos de pessoas idosas, pastoral da saúde, associação comercial, clubes de serviço (Lions, Rotary), sindicatos e gestores, entre esses a Administração de Taguatinga e a direção da Superintendência de Saúde da Região.
O principio da fraternidade que inclui todos, aberto a todos e para todos, foi o motor de partida para que em Taguatinga, apesar das dificuldades, o Conselho funcione.
Os desmandos da saúde pública de Brasília nunca tiveram a aquiescência dessa brava gente lutadora.

Ainda agora, que tantas dificuldades tentam sufocar o SUS distrital, esse Conselho levantou-se para somar forças ao MOVIMENTO SUS: NÓS TEMOS, NÓS DEFENDEMOS.
O sangue novo chegou em boa hora!!!




OPORTUNIDADES DE TRABALHO - DF terá de qualificar 118 mil trabalhadores em profissões industriais até 2023


O Distrito Federal terá de qualificar 118.688 trabalhadores em ocupações industriais nos níveis superior, técnico, qualificação e aperfeiçoamento entre os anos de 2019 e 2023. 


Os dados são do Mapa do Trabalho Industrial, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e divulgado nesta segunda-feira (30).

Segundo o diretor do SENAI no Distrito Federal, Marcos Secco, os setores que mais vão demandar mão de obra técnica profissional, nos próximos quatro anos, são de informática; logística e transporte; energia e telecomunicações; eletroeletrônica e profissionais transversais, que exercem funções em qualquer segmento, como técnico em eletrotécnica e técnico de controle de produção.

Secco aponta que a capacitação profissional dos jovens, por meio da formação técnica, é importante não só para melhorar a produtividade e competitividade das empresas, mas também como forma de inserir novos profissionais no mercado de trabalho brasiliense.


 QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL
O estudo do SENAI prevê, ainda, que o Distrito Federal precisará aperfeiçoar a formação de trabalhadores que já estão empregados. Isso acontece por meio da oferta de cursos de qualificação, de carga horária superior a 200 horas, voltados para o desenvolvimento de novas competências e capacidades dos profissionais. As maiores demandas estão nas áreas de metalomecânica; alimentos; construção; eletroeletrônica; e energia e telecomunicações.

Fernando Trigueiro, de 38 anos, é gerente de logística em uma empresa de Brasília e percebeu que precisava melhorar o currículo. Ele decidiu estudar sobre energia solar fotovoltaica no SENAI e conta que os cursos acrescentaram experiência para ele na área. 
“A cada curso que faz, você pode se tornar um profissional naquele segmento. Isso abre um leque de oportunidades”, contou.

Ainda de acordo com o Mapa do Trabalho Industrial, entre as ocupações que exigem cursos de qualificação técnica de carga horária inferior a 200 horas e que mais vão demandar profissionais capacitados no DF, estão as de padeiros; confeiteiros; e instaladores e reparadores de linhas, cabos elétricos, telefônicos e de comunicação de dados.

Na avaliação da deputada federal Celina Leão (PP-DF), os cursos oferecidos por instituições como SESI e SENAI são diferenciados porque preparam os jovens para atuar em áreas demandadas especificamente para cada região do país. Assim, uma vez qualificado, o aluno não precisa sair do estado de origem para conseguir um emprego.


Para quem tiver interesse em saber mais sobre alguma dessas áreas, basta acessar sitefibra.org.br/senai ou comparecer a uma das unidades do SENAI.
Mais informações podem consultadas pelo telefone 
(61) 4042-6565. 

 
Fonte: Agência do Rádio MAIS – Cristiano Carlos

MOBILITY & SHOW 2019 - Recebe grande público e realiza mais de 2.600 test-drives


A Mobility & Show 2019 (Exposição de Automóveis, Veículos e Adaptações, Equipamentos e Serviços para Pessoas com Deficiência e Familiares, Idosos e Pessoas com Mobilidade Reduzida) reuniu mais de 8.600 pessoas, no Campo de Marte, em São Paulo entre os dias 20 e 22 de setembro.



O evento contou com várias atrações para o público, como óculos que leem textos para pessoas com deficiência visuais ou baixa visão e reconhecem rostos, palestras sobre inclusão, shows, serviços de despachante e atividades para toda a família.


Além disso, foram realizados de  2.600 test-drives em veículos adaptados durante os três dias da Mobility & Show 2019.

De acordo com Rodrigo Rosso, organizador da feira e presidente da Abridef (Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para Pessoas com Deficiência), a Mobility & Show cresce a cada ano para atender à demanda de uma importante parcela da sociedade.

“Desde a primeira edição, em 2015, a Mobility & Show teve crescimento (em termos de espaço) de 400%, com 30 mil metros quadrados neste ano. Esses dados mostram que há cada vez mais pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida buscando tecnologias para levar uma vida com qualidade. Quanto mais elas conhecerem os seus direitos e as inovações já disponíveis maiores são as chances de nos tornamos uma sociedade, de fato, inclusiva”.
 RODRIGO ROSSO
Organizador da feira e presidente da Abridef (Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para Pessoas com Deficiência)

No dia de seu encerramento, o destaque ficou por conta da programação esportiva.
Pela manhã aconteceu a quarta edição da Junta e Vai, corrida de rua que reuniu 5 mil participantes. Todos os corredores doaram lacre de latas de alumínio e garrafas pet, trocados por quatro cadeiras de rodas, que foram doadas durante a Mobility & Show 2019.

“O esporte tem papel muito importante na saúde das pessoas. Os exemplos são vários. O quadro de saúde de um corredor cadeirante e com Síndrome de Down melhorou após ele começar a participar de corridas. Essa é, na verdade, a proposta dessa ação: proporcionar qualidade de vida para as pessoas que têm algum tipo de deficiência”.
FERNANDA LABATTI
Idealizadora da Junta e Vai.

Outra atração da Mobility & Show foi a palestra do campeão paraolímpico Clodoaldo Silva.
O atleta contou sua trajetória de vida, passando pelas dificuldades de um cadeirante até as grandes conquistas da carreira. Ele também destacou a importância da Mobility e Show para a inclusão social.

“Esse evento precisa ser visitado também pelas pessoas sem nenhum tipo de deficiência, para que elas passem a respeitar as pessoas com necessidades especiais. Eu gostaria que a Mobility fosse sempre incentivada para levar essa mensagem de liberdade e de independência para pessoa com deficiência em todas as partes do Brasil”.
CLODOALDO SILVA
Campeão paraolímpico

O futebol também foi destaque, com o Torneio Osmar Santos, para pessoas com Síndrome de Down e Deficiência Intelectual. A disputa contou com nove times, entre eles Corinthians, Santos, Portuguesa e Juventus da Mooca. Ao fim das partidas, todos os participantes foram premiados com troféu.

ATENÇÃO GOIÂNIA, ATENÇÃO BRASÍLIA
A próxima edição da Mobility & Show acontecerá a 200 km de Brasília , em Goiânia (GO), de 29 de novembro a 01 de dezembro de 2019.

Fotos: Organização/ Divulgação - Mais informações: https://mobilityshow.com.br/




SUICÍDIO - Saúde lança o OI VIDA - plataforma online de prevenção



Para ajudar a prevenir casos de suicídio, a Secretaria de Saúde lançou o Oi Vida, um hotsite que leva informações de utilidade pública sobre o autoextermínio, utilizando uma linguagem leve e simples.


Apresentada durante a Jornada de Prevenção ao Suicídio do DF, a plataforma conta com diversos recursos. Entre os conteúdos principais estão os sinais e sintomas do suicídio e a rede de contatos da saúde pública para assistência e casos de emergência.

“O Oi Vida é uma ferramenta importantíssima para dar suporte, tanto para as pessoas que estão precisando, quanto para as que querem ajudar. Ele serve para o público especializado, para o leigo e para todos os que se interessam pelo tema. Esta é mais uma ferramenta importantíssima para o trabalho de prevenção que realizamos”

Elaine Bida
diretora de Serviços de Saúde Mental

No Oi Vida é possível, ainda, deixar uma mensagem, uma palavra de apoio ou até mesmo um desabafo, afinal, o diálogo e a escuta são fundamentais para quem está precisando de ajuda. “Todos nós temos dias ruins, e não há nada melhor do se sentir acolhido nesses momentos”, enfatiza um texto introdutório da ferramenta.

Para fortalecer a plataforma e criar uma corrente do bem, o internauta pode compartilhar fotos ou vídeos com a hastag #OiVida no Instagram. O objetivo da galeria é ajudar a proporcionar sorrisos reais e mostrar que a vida é fundamental, o maior bem humano. O hotsite foi desenvolvido pela Assessoria de Comunicação da pasta em parceria com a Diretoria de Serviços de Saúde Mental.

DADOS
Durante a jornada, foram apresentados alguns dados sobre o suicídio, que é a segunda maior causa de mortes no mundo.
O Brasil é o oitavo país com maior número absoluto de suicídios. Transtornos mentais estão presentes em 98% das pessoas que se suicidam, sendo a depressão o principal deles.

“A Organização Mundial de Saúde estima que haja dez tentativas não quantificadas para cada suicídio cometido. Temos de abrir os olhos para os atendimentos feitos nos Caps, Upas e, principalmente, na Atenção Primária”
Fernando Albuquerque
membro do Comitê Nacional de Prevenção ao Suicídio do Ministério da Saúde.


Até 1º de agosto deste ano, foram notificadas 78 mortes por suicídio no Distrito Federal, sendo 57 homens e 21 mulheres. A faixa etária de maior prevalência está entre 20 e 29 anos de idade, com 20 óbitos, seguido de pessoas com idade entre 30 e 39 anos (14 mortes).

O Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio é lembrado em 10 de setembro. 
Durante o mês inteiro, várias instituições têm participado de ações em todo o Brasil, como parte da Campanha do Setembro Amarelo, uma iniciativa da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e do Conselho Federal de Medicina (CFM).


FAIXAS DE PEDESTRES - Detran revitalizou 167 neste fim de semana


No sábado (21) e domingo (22) de setembro, 167 faixas de pedestre foram revitalizadas em seis cidades do DF.


O Detran-DF montou um cronograma para os próximos dias com a meta de alcançar outros 360 pontos considerados prioritários em Planaltina, Plano Piloto, Núcleo Bandeirante, Taguatinga e Ceilândia. 

Nesse fim de semana, Asa Norte, Taguatinga, Samambaia, Planaltina, Candangolândia e Núcleo Bandeirante receberam as equipes.


Nesta semana, em um esquema especial, grupos diurnos e noturnos estão escalados para tratar de travessias próximas a escolas, hospitais, terminais rodoviários e locais de grande movimentação de pessoas. 

Segundo o Detran, por enquanto, a revitalização é realizada com uma nova pintura nas faixas, mas, em breve, isso mudará.
Equipamentos para a realização de lavagem da sinalização estão sendo adquiridos.
Quando estiverem em condições de uso, serão distribuídos para equipes montadas com efetivo da Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap), órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus).

COMO FUNCIONA A RECUPERAÇÃO 
Segundo o Detran, o trabalho de recuperação das travessias começa com planejamento.
A Diretoria de Engenharia faz um mapeamento dos pontos mais críticos, em que há muita circulação de pedestres. A partir desse levantamento as equipes se deslocam para os locais mapeados.
Nos pontos indicados, os trabalhadores limpam o asfalto e aplicam a pintura, sempre em uma faixa de rolamento por vez. A autarquia revela que a prioridade de revitalização é nos períodos noturnos e aos fins de semana, para não prejudicar o fluxo de veículos e a segurança das equipes de sinalização.

A ação não termina com a conclusão da pintura. No endereço, as equipes ainda verificam o estado das placas verticais de advertência para saber se é necessária a troca. Por último, a faixa recuperada passa por um processo de georreferenciamento. Desse modo, a localização exata é arquivada e tem início o período de garantia, que pode durar até dois anos. Desde o início do ano quase dois mil pontos passaram por manutenção.

ATUAÇÃO DO DER
Na sexta-feira (20), o Departamento de Estradas de Rodagens (DER-DF) iniciou a renovação da pintura das 38 faixas do Pistão Sul, na DF-001 (EPCT – Estrada Parque Contorno). As faixas de rolamento também serão recuperadas.
Depois será a vez de o Pistão Norte passar pela recuperação das 26 passagens de pedestres que possui. O trabalho de revitalização está programado para durar aproximadamente 20 dias.

Fonte: Agência Brasília *Com informações do Detran/DF

CARTEIRA DE MOTORISTA - Detran oferece curso teórico gratuito


O Detran-DF abriu as inscrições para alunos da rede pública de ensino, que pretendem tirar sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH), realizar, gratuitamente, a fase teórica do processo de habilitação – incluindo os exames médicos e psicotécnicos, as aulas teóricas e a prova teórica.
As aulas práticas de direção devem ser custeadas pelos próprios alunos.

Para se inscrever, o aluno precisa estar regularmente matriculado em turmas de Educação de Jovens e Adultos, Ensino Médio ou Educação Profissional, e idade entre 18 e 35 anos.
As inscrições estarão disponíveis até as 23h59 do dia 25, pelo link http://abre.ai/inscricaocnh e o resultado será divulgado a partir das 18h do dia 27 de setembro.

Caso o número de inscritos ultrapasse as 30 vagas, serão adotados os seguintes critérios:
- Comprovação de inscrição no Cadastro Único dos Programas Sociais (CADÚnico);
- Idade mais avançada:
- E estar em situação de desemprego por mais tempo.

Caso persista o empate entre os candidatos, será realizado sorteio entre eles.
Todas as regras e condições da seleção estão dispostas em edital, disponível no endereço www.detran.df.gov.br/obtenção-cnh

O curso é fruto de parceria com clínicas credenciadas e Centros de Formação de Condutores (CFCs) que aderiram ao projeto Instituição Parceira, dentro do programa Reformulação Pedagógica.
Com o curso, o Detran testará, na sua terceira fase, os objetivos e  desempenhos da nova metodologia a ser implementada no início de 2020  e de aplicação, nos cursos de formação de condutores, por todos os CFCs do Distrito Federal. 
As aulas teóricas acontecerão de 15 de outubro a 6 de novembro, sendo ministradas pelos professores da Escola Pública de Trânsito. A prova teórica também será realizada no Detran.

As instituições parceiras oferecerão os exames médicos e psicológicos e a biometria das aulas práticas. 

CRONOGRAMA
Inscrições: de 24 de setembro às 23h59 de 25 de setembro/2019
(http://abre.ai/inscricaocnh
Resultado: a partir das 18h do dia 27 de setembro
Entrega da documentação: dias 7, 8 e 9 de outubro, das 8h às 17h
Curso teórico: de 15 de outubro a 31 de outubro/2019, das 14h às 18h30
Prova teórica: dia 4 de novembro/2019, às 14h
Reteste: dia 6 de novembro/2019, às 14h

Fonte: Agência Brasilia * Com informações do Detran-DF


LOJA É CONDENADA A RESTITUIR dinheiro de cliente por entregar móveis com defeitos.


A juíza substituta do 6º Juizado Especial Cível de Brasília condenou a loja Mercato Comércio de Móveis S/A a restituir uma cliente pela compra de móveis contratados com a empresa e entregues com defeito.


 A ré terá, ainda, de indenizar a autora por danos morais sofridos com as sucessivas tentativas de acordo.

Constam nos autos que, no dia 24/11/18, a consumidora contratou com a referida loja a compra de móveis de projeto, pelos quais efetuou o pagamento de R$ 40.890, em transferência bancária. Pagou, em acréscimo, a quantia de R$2 mil pela impermeabilização dos estofados.
Os aborrecimentos começaram já no ato da entrega dos produtos, em 31/1/19, quando a autora verificou que quatro peças apresentavam defeitos (uma mesa de apoio com vidro arranhado, um aparador com pintura defeituosa, a mesa de jantar com manchas no tampo e na pintura e uma cadeira com um pé quebrado).

Segundo a autora, após reclamação e longa espera, a ré trocou a cadeira quebrada, o tampo de vidro da mesa de apoio e o aparador, que novamente foi entregue com defeitos.
Ao tentar solucionar o problema pessoalmente, foi informada pelo arquiteto que a mesa de jantar e o aparador não estavam sendo produzidos com a qualidade e prazo esperados, sendo-lhe autorizada a desistência da compra ou a troca por outros produtos. Diante disso, foi solicitado ao profissional que elaborasse novo projeto.

Dado o atraso e a impossibilidade de resolução do problema, a autora voltou ao estabelecimento comercial, três meses depois, para declarar o interesse em devolver os móveis entregues com defeito e rescindir o contrato, com a consequente devolução dos valores pagos pelos itens mencionados, além daquele relativo à impermeabilização das cadeiras, bem como reparação pelos danos morais suportados.

Em sua defesa, a Mercato relatou que a autora recusou-se a devolver apenas os móveis que apresentaram defeitos e pretendia a devolução também das cadeiras que não são da mesma linha dos móveis defeituosos. Sustenta que o dano ao aparador foi causado por acidente doméstico e insiste na inexistência de danos a serem reparados.

A juíza verificou que a ré reconhece os defeitos de alguns móveis que compunham o contrato, o que evidencia falha na prestação do serviço e o inadimplemento contratual.
“A ré não aceita, entretanto, a devolução integral dos móveis adquiridos. Diz que as cadeiras compradas com a mesa de jantar estão em perfeito estado”, relatou a magistrada, que continuou:
“As cadeiras foram compradas em composição com a mesa, cujo defeito foi reconhecido pela ré. Todo o mobiliário foi escolhido com o assessoramento técnico/arquitetônico fornecido pela empresa, depois de realizada a avaliação sobre a adequação e correspondência entre as peças eleitas. Assim, com a entrega de parte do mobiliário defeituoso, a requerida frustrou a pretensão da autora de ter móveis perfeitamente compatíveis entre si e com o espaço de que dispunha para alocá-los”, concluiu.

Diante do exposto, a julgadora considerou que a autora tem razão em pretender a resolução do contrato, com a devolução de todo o mobiliário questionado. A magistrada fez questão de reforçar que as partes contratantes de um negócio devem pautar-se em padrão ético de confiança e lealdade, em atenção ao princípio da boa-fé.
Sendo assim, “alegar que o defeito na peça entregue tenha sido causado pela própria autora não merece prosperar, pois a requerida não comprovou que tenha entregue móveis livres de defeitos”.

A ré foi condenada a recolher os móveis recusados pela autora – mesa, oito cadeiras e aparador – e devolver o valor de R$23.684,22 pago na aquisição dos mesmos, além de restituir os R$ 800 pagos pela impermeabilização das referidas cadeiras.

De acordo com a juíza substituta, observou-se, pelo relato da autora, que foram diversos os contatos com a loja, após ter empregado significativa importância para adquirir móveis para guarnecerem a sua residência:

“A legislação brasileira defende que todo tempo desperdiçado pelo consumidor para a solução de problemas gerados por maus fornecedores constitui dano indenizável”.

Sendo assim, a magistrada determinou o valor de R$ 2 mil a ser pago a título de danos morais.

Fonte: Ascom TJDFT - PJe: 0722184-25.2019.8.07.0016

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo