MINHA CASA, MINHA VIDA - Moradores do Entorno protestam contra o corte no programa


Empresários, construtores e operários do Entorno do Distrito Federal se reuniram na Esplanada dos Ministérios para protestar contra os cortes do governo federal para o programa MINHA CASA, MINHA VIDA  no Estado de Goiás.


Várias cidades do Entorno compareceram ao protesto. Só em Águas Lindas de Goiás, foram disponibilizados mais de 20 ônibus por parte da Associação de Construtores para conduzir os manifestantes até o local.

Os manifestantes seguiram em caminhada até o Ministério de Desenvolvimento Regional (MDR). No prédio da pasta, eles cobraram uma resposta sobre os recursos que deveriam ser destinados para o programa habitacional.
De acordo com a Associação dos Construtores de Águas Lindas (ASCOAL), mais de 250 empreendedores foram afetados e aguardam receber os repasses para honrar pelo menos 3 mil contratos que precisam ser efetuados.
Essa manifestação contou com o apoio de várias prefeituras, pois o impacto econômico pela falta de repasses dos recursos do programa MCMV tem afetado a arrecadação de recursos dos municípios e diminuído o fluxo econômico nas cidades do Entorno do Distrito Federal.
O prefeito de Águas Lindas, Hildo do Candango, destacou a importância do repasse desse recurso para o município.


Durante a tarde, os manifestantes foram recebidos pelo Ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Gustavo Canuto, que se comprometeu a fazer um remanejamento de recursos de regiões que não estavam utilizando o valor reservado ao programa MCMV.
Na reunião, ficou definido destinar o valor de 3.8 bilhões de reais e 112 milhões reais de subsídio para o Estado de Goiás. A notícia foi comemorada pelos empresários, construtores, operários e corretores que já entraram em contato com os compradores informando que irão dar andamento na entrega da chave dos imóveis.

Fonte/Fotos: Ascom Prefeitura de Águas Lindas/GO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo