FAKE NEWS SOBRE CÂNCER - um desafio para os médicos


Notícias falsas atrapalham tratamentos e diagnósticos


Ter silicone faz com que a mulher tenha mais chances de ter câncer de mama, existem combinações de remédios de farmácia que substituem a quimioterapia, há cremes, pomadas ou chás que podem curar o câncer. 
Todas as afirmações acima são falsas, mas são propagadas na internet como verdadeiras. 

Por isso, a Oncologia D’Or aproveita o Dia Mundial de Combate Câncer (8 de abril) para alertar sobre o impacto das fake news no tratamento e diagnóstico da doença.  Se por um lado a internet facilitou o acesso à informação, por outro apresenta o desafio da veracidade de muitos conteúdos que circulam na web. Como resultado da desinformação, há casos de pacientes que abandonaram o tratamento convencional e o acompanhamento médico por conta de notícias falsas.

Diariamente os médicos precisam lidar com o desafio de mostrar ao paciente que muito do que eles leem na internet não é verdadeiro.
O oncologista Daniel Herchenhorn explica que o paciente está, na maioria das vezes, em uma situação de vulnerabilidade, e, por isso, acaba acreditando em terapias alternativas, que não têm qualquer comprovação científica, mas que prometem milagres.
Ele cita o exemplo de falsas notícias sobre alimentos capazes de operar verdadeiros milagres.
"Alguns são inofensivos, porém outros podem conter substâncias incompatíveis com o estado físico do paciente e trazer prejuízos à sua saúde".

Um ponto fundamental é sempre checar a fonte da notícia.
Informações adquiridas a partir de sites de hospitais de referência são sempre mais confiáveis. É preciso ter uma postura mais crítica e questionar se aquela fonte é confiável.
"Na dúvida, enquanto não for possível confirmar a veracidade, o melhor a fazer é não compartilhar. Por fim, devemos ter mais confiança nos profissionais de saúde. Não pode ser razoável acreditar em uma publicação qualquer que se lê na internet em detrimento do conhecimento e experiência do seu médico”.
DANIEL HERCHENHORN
Oncologista


SOBRE A ONCOLOGIA D'OR
Criada em 2010, a Oncologia D'Or é formada por clínicas especializadas no diagnóstico e tratamento oncológico e hematológico com padrão de qualidade internacional, sem abrir mão da humanização em todo o trabalho de assistência.
Com uma rede de mais de 40 unidades, conta com mais de 300 médicos especialistas, atuando em sete estados brasileiros. É uma empresa da Rede D'Or São Luiz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo