AUDITORIA CIDADÃ DA DÍVIDA promove seminário internacional em Brasília

De 7 a 9 de novembro será realizado em Brasília o SEMINÁRIO INTERNACIONAL “Esquema Financeiro Fraudulento e Sistema da Dívida- Criação de “Estatais não Dependentes” para securitizar Dívida Ativa e lesar a sociedade”.


O Seminário Internacional tem por objetivo reunir especialistas, acadêmicos, juristas, políticos e militantes para analisar a atuação do Sistema da Dívida no Brasil e em outros países da Europa e América Latina, com foco na atuação dos recentes mecanismos financeiros perversos que aprofundam a financeirização e provocam simultaneamente a geração de dívida, o sequestro de arrecadação e o seu desvio ao setor financeiro, a fim de lançar luz sobre o tema e articular ações concretas em âmbito nacional e internacional nos diversos campos – jurídico, legislativo, acadêmico, social e político – visando popularizar o conhecimento desses mecanismos e combatê-los.

Contará com a participação de personalidades de diversos países – Grécia, Portugal, Inglaterra, Argentina, Uruguai, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Honduras, Nicarágua – e diversas personalidades brasileiras, conforme programação: https://goo.gl/a3aW5m

As atividades do Seminário Internacional incluem, no dia 7/11, audiência pública na CDH do Senado; no dia 8/11, grande seminário em 3 turnos (manhã, tarde e noite) no auditório do CFC e no dia 9/11 será realizado um Evento Interno, com participação exclusiva de representantes das entidades apoiadoras do evento para debater estratégias e encaminhamentos.

O seminário priorizará a análise do esquema financeiro que está sendo implementado em diversos estados e municípios no Brasil, sob a propaganda de “securitização de créditos” recebíveis, tributários e não tributários, devido aos graves danos ao Estado e à sociedade, como pode ser visto no VÍDEO em e também no FOLHETO. 
Contatos: (61) 2193-9731 




AUDITORIA CIDADÃ DA DÍVIDA
É uma associação, sem fins lucrativos, que possui os seguintes objetivos, conforme o seu Estatuto Social: Realizar, de forma cidadã, auditoria da dívida pública brasileira, interna e externa, federal, estaduais e municipais;
Demonstrar a necessidade do cumprimento do disposto no artigo 26 do ADCT da Constituição Federal de 1988, que prevê a realização da auditoria da dívida externa;
Exigir a devida transparência no processo de endividamento brasileiro, de forma que os cidadãos conheçam a natureza da dívida, os montantes recebidos e pagos, a destinação dos recursos e os beneficiários dos pagamentos de juros, amortizações, comissões e demais gastos;
Exigir a devida transparência do orçamento fiscal, de forma que os cidadãos conheçam detalhadamente todas as fontes de recursos públicos e sua respectiva destinação;
Mobilizar a sociedade em ações coordenadas para a exigência do cumprimento do dispositivo constitucional que determina a realização da auditoria da dívida;
Promover estudos e pesquisas relacionados com o tema do endividamento público brasileiro;
Popularizar a discussão do endividamento público por meio da elaboração de publicações, manutenção de página na internet e promoção de eventos;
Estabelecer relações com outras entidades e redes nacionais e internacionais com o objetivo de realizar estudos, cooperar com processos de auditoria da dívida em outros países, divulgando a auditoria como ferramenta de investigação do processo de endividamento e como meio para articulação internacional de países endividados.

As atividades da Auditoria Cidadã da Dívida se iniciaram logo após o Plebiscito Popular da Dívida Externa, realizado no Brasil em setembro do ano 2000, em 3.444 municípios do País, organizado por diversas entidades da sociedade civil brasileira, especialmente pela Campanha Jubileu Sul.
É um movimento aberto à participação de todos os cidadãos e entidades da sociedade civil que desejam conhecer a realidade financeira do País e saber a verdadeira natureza do endividamento público. Você pode participar de diversas formas: Voluntariado: Auxílio nos estudos técnicos, pesquisas e na divulgação das atividades; Contribuição: Doações para a associação Auditoria Cidadã da Dívida; Parceria / Núcleos regionais: Organização e realização conjuntas de eventos, comissões, grupos temáticos e afins; Associado Efetivo: Participação efetiva nas decisões políticas da associação e nos debates internos.

PARA CONTRIBUIR: 
BANCO DO BRASIL Agência 3476-2 C. Corrente 227750-6
Auditoria Cidadã da Dívida – CNPJ: 12.537.204/0001-45
Ao fazer o depósito, enviar e-mail para auditoriacidada@terra.com.br com endereço postal para o envio do recibo.
Observação: A Conta Corrente da Auditoria Cidadã somente aceita depósitos identificados. Portanto, no caso de depósitos via internet ou caixa eletrônico, escolha a opção de “depósito identificado”.
Será solicitado o preenchimento de 3 campos. Preencha-os da seguinte forma:
Identificador 1: CPF ou CNPJ do depositante
Identificador 2: 1
Identificador 3: Nome do depositante


Fonte:  www.auditoriacidada.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo