ATENDIMENTO VIRTUAL FACILITA VIDA DE CONTRIBUINTES DO DF

Atento às mudanças impostas pela tecnologia, o governo de Brasília tem investido em ferramentas para tornar mais prática a vida dos cidadãos.


Na Secretaria de Fazenda, cerca de 60% dos serviços podem ser resolvidos pela internet. A intenção é elevar o índice para 90% até o fim de 2018.
Aumentar as opções para o contribuinte solucionar suas demandas sem sair de casa é um dos objetivos da pasta. A oferta de plataformas mais acessíveis tem feito cada vez mais pessoas resolverem pendências pelo computador.
Em 2014, foram registrados 61.135 atendimentos virtuais na Secretaria de Fazenda. No ano seguinte, esse número saltou para 67.337.
No ano passado, a evolução foi ainda maior: foram 110,2 mil atendimentos por computador, um aumento de 64%. Nos primeiros seis meses de 2017, a pasta contabilizou 63.286 pedidos.

A nova tendência levou a pasta a reconfigurar o atendimento presencial, modelo que caminha no sentido contrário, com redução no número de demandas.
Houve queda de quase 9% nos atendimentos presenciais de 2015 para 2016 (baixou de 427.873 para 391.102).
A partir de 1º de agosto, a agência da Receita do DF do Núcleo Bandeirante será fechada ao público, e a unidade se tornará fixa na cobrança administrativa.
Os 15 servidores se dedicarão ao atendimento on-line, além da tarefa de entrar em contato com contribuintes via telefone.
O fluxo de pessoas na agência era considerado baixo, e a pasta entendeu que haveria mais eficiência com o remanejamento dos trabalhadores para áreas estratégicas.
Com o fortalecimento das ferramentas virtuais, a expectativa é que outras três agências da Receita sejam fechadas ao público até 2019.
Além disso, todos os serviços da pasta podem ser resolvidos nas unidades do Na Hora e nas lojas do BRB Conveniência.

Economia de água, papel, aluguel e tempo
Os serviços on-line mais procurados na secretaria estão relacionados ao Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), ao Imposto Sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), ao Nota Legal (pessoa física), ao cadastro fiscal e ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços (ICMS) pessoa jurídica (empresas).

A transição do atendimento pessoal para o virtual permite ao Executivo economizar energia elétrica, combustível, papel e aluguel. Para o contribuinte, o maior benefício é não perder tempo em filas.
Até dezembro de 2017, a pasta contará com o novo Portal de Serviços, uma ferramenta que será separada do canal institucional.
A tecnologia vai possibilitar que os usuários cadastrados façam o login para acessar informações pessoais e de relacionamento com o Fisco local.


Fonte: Agência Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo