EVANGÉLICOS & CATÓLICOS. NOVO EMPATE NA ADMINISTRAÇÃO DE TAGUATINGA?


A população de Taguatinga já teve duas decepções com administradores indicados por suas ligações com religião. Benedito Domingos, evangélico da Igreja Assembleia de Deus e Carlos Jales, católico indicado pelo ex-deputado e atual suplente Washington Mesquita, ligado ao Padre Moacir Anastácio, criador da festa de Pentecostes e pároco da Igreja São Pedro em Taguatinga Sul.
O evangélico Benedito Domingos foi condenado a cinco anos e oito meses de prisão em regime semiaberto por fraude em licitações e a quatro anos por corrupção passiva – os crimes teriam sido praticados em 2008, quando ele era deputado distrital.
O católico Carlos Jales chegou a ser preso por suposto envolvimento em esquema de liberação de alvarás de construções irregulares. Esquema que teria levado inclusive o ex-governador Paulo Octávio a ser preso, acusado de participação no crime.
Com muito menos gravidade nos atos, mas com uma grande intensidade de rejeição, o atual administrador de Taguatinga Ricardo Lustosa Jacobina, Pastor e fiel da Igreja Ministério da Fé, está desempatando o ranking em desfavor dos evangélicos.
Nada conhecido ou declarado que desabone Jacobina como cidadão ou servidor, mas ele, notoriamente não é unanimidade entre as lideranças e moradores da cidade.
Blogs do Distrito Federal publicaram hoje, 30 de março, aquilo que poderá ser um novo empate no ranking de administradores indicados por ligações com religião que NÃO AGRADAM a maioria dos cidadãos taguatinguenses.
Segundo a blogosfera, está nos planos do GDF, em caso de saída do evangélico Ricardo Lustosa Jacobina, a nomeação do católico Washington Mesquita como novo administrador de Taguatinga.

O ex-deputado e atual suplente é ligado ao Padre Moacir Anastácio, pároco da Igreja São Pedro em Taguatinga Sul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo