SEGMENTOS SOCIAIS FORTALECEM BASES DO PSB NO DF

O Partido Socialista Brasileiro, tradicionalmente um dos partidos da esquerda brasileira mais ligados aos movimentos sociais, tem no DF um dos mais atuantes Segmentos Sociais dos seis que atuam a militância de base do PSB: O MPS, Movimento Popular Socialista. Compõem essa base do PSB, além do MPS os segmentos Sindical, Juventude, Negritude, Mulheres e LGBT.

O MPS é considerado o mais forte e atuante deles. Tanto pela capilaridade de agregação dos diversos setores que o compõem, num total de quinze, que são os movimentos comunitários, ambientais, culturais, esportivos, idosos e terceira idade, defesa do consumidor, militantes em entidades humanistas, humanitárias e religiosas dentre diversos outros setores que não se agregam aos cinco anteriormente citados como o sindical e os demais. 
Diversas lideranças de massa e Quadros Políticos do PSB estão no MPS e o segmento iniciou esta semana o trabalho de recadastramento da militância e marcou para o final do mês de março a filiação de mais de 300 lideranças de movimentos sociais, sindicais, comunitários e outros, no Distrito Federal em a data a ser marcada de acordo com a agenda do governador Rollemberg. 
Seu principal líder e Coordenador Geral é o advogado Acilino Ribeiro, também Subsecretário de Movimentos Sociais e Participação Popular do governo de Brasilia e ex-assessor jurídico de movimentos sociais e sindicais no Distrito Federal.






Acilino Ribeiro traz líderes de movimentos sociais para o PSB e nega qualquer candidatura sua em 2018








Considerado um dos ideólogos da esquerda do PSB, Acilino Ribeiro afirmou que o MPS vai aproveitar o recadastramento que o partido está realizando para também renovar políticas e práticas partidárias a muito tempo ultrapassadas e que precisam ser mudadas e que só assim fará o PSB crescer qualitativa e quantitativamente.
Dentre estas citou alguns pontos que serão deliberados no próximo Congresso do MPS, no próximo semestre,  onde ele próprio vai defender por exemplo que os cargos de direção dentro do partido sejam paritários, preenchidos cinquenta por cento por mulheres e cinquenta por cento por homens; que só possa ser candidato a esses cargos quem fez os cursos de Integração Partidária, Educação Política e Cultura Ideológica e que se aplique dentro do partido a política de escolha de candidatos através de prévias para os cargos majoritário, como Presidente da República, Governador de Estado, Senador da República e Prefeitos municipais. 
Acilino defende também uma candidatura própria do PSB a presidência da República em 2018 e coligação pela esquerda.


CALENDÁRIO DE ATIVIDADES
Acilino apresentou ainda um Calendário de Atividades do MPS para o primeiro trimestre de 2017 onde constam atividades de apoio as mulheres no dia 08 de março, com o lançamento de um DVD com músicas revolucionárias que dizem respeito as lutas femininas gravadas por cantoras como Mercedes Sosa, Violeta Parra, Joan Baez, Clara Nunes, Elis Regina, Simone e outras. 
Também em comemoração ao dia da Mulher o MPS está lançando uma coleção de DVDs com filmes e documentários sobre a luta das mulheres. E para complementar a programação as mulheres do MPS estão lançando uma Cartilha da Militante, elaborada sob a coordenação de Acilino Ribeiro e ainda realizarão um curso de Formação Política intitulado História Política da Mulher na Sociedade. 
E todas as mulheres do MPS estão convocadas a darem apoio e participarem da Marcha Mundial de Mulheres e manifestações que acontecerão em todo o mundo neste ano.

PROGRAMAÇÃO 2017
O MPS tem ainda uma vasta programação para o ano de 2017 que incluem o apoio aos estudantes no dia 28 de março, aos trabalhadores no 1º de Maio, dentre outras manifestações. Mas o foco de suas ações será no recrutamento e organização de Núcleos do MPS nos movimentos de Idosos, Consumidores, ambientalistas, grupos culturais, esportivos no movimento comunitário de associações de moradores, condomínios e demais setores que o integram no Distrito Federal. 
E nesse sentido vários líderes de movimentos comunitários e sociais estão se filiando ao PSB, através do MPS e manifestando apoio ao governador em suas movimentações nas comunidades, como também nas reuniões onde Acilino Ribeiro tem atendido convite de alguns movimentos.

CURSOS DE FORMAÇÃO POLÍTICA
Paralelo a isso acontecerão os cursos de formação política para a militância do MPS, sob a coordenação de uma equipe de professores do segmento, concluiu Fabiana Torquato uma das que compõe o GT de Formação Política. 
Além das discussões sobre as candidaturas de militantes do MPS na chapa do PSB em 2018, onde o Movimento Popular Socialista tem como objetivo lançar candidatos a Deputado Distrital e um Federal e ainda reivindica, dependendo da estratégia de Rodrigo Rollemberg, e de acordo com ele, governador, lançar um dos dois candidatos a Senador.





Rollemberg recebe apoio de movimentos sociais e líderes populares para reeleição em 2018.








CANDIDATURA
Indagado se será candidato a algum cargo em 2018, Acilino Ribeiro disse que não é e que só “sou candidato apenas a ser um bom subsecretário do governo de Brasília”, e que deseja chegar em 2018 com um PSB forte e unido para garantir a reeleição do governador Rodrigo Rollemberg como o único que poderá fortalecer a esquerda no DF e evitar que a Direita volte ao poder,  e criar novas perspectivas para o PSB no Brasil, onde reafirmou sua proposta de candidatura própria do partido a Presidência da República.


KHATARINA GARCIA e AHMED KHALIL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo