IBGE: Brasileiro ignora a CATARATA

No dia 7 de outubro, dia internacional do idoso, não há muito o que comemorar quando o assunto é saúde ocular. Isso porque, a maior causa da catarata é o envelhecimento e o IBGE estima que a população com mais de 60 anos deva triplicar até 2050. 

Além disso, a última pesquisa nacional de saúde mostra que dos brasileiros com mais de 60 anos só 28%  afirmaram ter catarata.

Segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier em Campinas, significa que muitos convivem com a doença e nem desconfiam. Isso porque, a estimativa da OMS (Organização Mundial da Saúde) é que a doença  tem incidência de 17% em pessoas entre 55 e 65 anos, 47,% na faixa etária de 65 a 75 anos e 73% das que têm mais de 75 anos.
 O problema é que um estudo feito pelo médico no hospital mostra que a maioria só vai ao oftalmologista quando sente alguma alteração  nos olhos e a partir dos 40 anos é importante passar por uma consulta oftalmológica anualmente. Isso porque, nesta faixa etária pode surgir o glaucoma e outras inflamações nas porções internas dos olhos.A partir dos 55 surge a catarata e mais tarde doenças na retina que podem comprometer a visão permanentemente.

A DOENÇA
O especialista afirma que a catarata opacifica o cristalino, lente natural do olho, e mesmo com todos os avanços do tratamento, ainda responde por 1 em cada 2 casos de cegueira tratável no mundo. O médico explica que a opacificação do cristalino faz a visão ficar embaçada como a de um motorista dirigindo sob neblina. A troca frequente de óculos é o primeiro sinal da doença e pode até ajudar no início, mas não devolve a total nitidez à visão de cores, nem elimina o ofuscamento que é mais acentuado durante a noite.

TRATAMENTO
O único tratamento para catarata é a cirurgia, afirma. Consiste em substituir o cristalino opaco por uma lente que é implantada atrás da íris, parte colorida do olho, após aplicação de colírio anestésico. Até quem já ficou completamente cego pode passar pelo procedimento. Mas, neste caso, os riscos são maiores porque o cristalino fica rígido e  dificulta a cirurgia. A boa notícia é que a maioria das pessoas pode se livrar dos óculos, caso a cirurgia seja feita com lentes intraoculares multifocais. Queiroz Neto afirma que a última novidade nesta área permite a perfeita centragem da lente intraocular por  transportar os dados colhidos no pré-operatório para dentro do centro cirúrgico. Isso evita aberrações visuais causadas pela descentração que compromete o resultado da cirurgia com lentes multifocais para  corrigir a visão a todas as distâncias.

CAUSAS E FATORES DE RISCO
O oftalmologista ressalta que  a causa mais comum da catarata é o envelhecimento natural dos olhos, mas a doença também pode ser desencadeada por traumas ou uso prolongado de alguns medicamentos como  corticóide e estatina.
Os principais fatores de risco elencados pelo especialista são:
Exposição ao sol sem proteção
Obesidade.
Descontrole glicêmico
Consumo excessivo do sal
Dieta pobre em verduras, legumes e frutas antioxidantes.
Descontrole do glaucoma, maior causa de cegueira irreversível

Fonte: LDC Comunicação Eutrópia Turazzi 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo