RAUL JUNGMANN DENUNCIA COMPRA DE VOTOS DE PARLAMENTARES

Suspeita de compra de votos contra o impeachment, supostamente articulada pelo ex-presidente Lula  e pela presidente Dilma Roussef,  é objeto de representação do deputado federal Raul Jungmann entregue à procuradoria geral da república



 “Caso seja comprovada a suspeita de que a presidente Dilma e o senhor Luiz Inácio Lula da Silva tenham barganhado a liberação de emendas parlamentares, com o propósito de impedir a aprovação do processo de impeachment, fica configurada a prática dos crimes de corrupção passiva, prevaricação e de advocacia administrativa”, disse o deputado Raul Jungmann (PPS-PE), após entregar a representação na procuradoria-geral da República
Denúncias, divulgadas na imprensa nacional, e que relatam subterfúgios para conseguir votos contra o impeachment de Dilma Roussef, motivaram o pedido de investigação, nas esferas cívil e penal.
O deputado federal apresentou um levantamento de dados do SIAF- Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal que demonstra que houve a quebra do princípio da equidade na execução das emendas dos parlamentares.
Análise dos valores inscritos em restos a pagar, nos anos de 2014 e 2015, evidencia que deputados da base do Governo receberam quase o dobro dos recursos dos parlamentares da oposição.


Flávia Pires Lacerda ​/ assessoria de imprensa do deputado Raul Jungmann​

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo