PROPAGANDA

header ads

MOVIMENTO PROARMAS reúne mais de 35 mil pessoas durante manifestação em Brasília

O III Encontro Nacional pela Liberdade PROARMAS reuniu mais de 35 mil pessoas no sábado, 9 de julho, em frente a Esplanada dos Ministérios, em Brasília. 
Sob o lema “Não é sobre armas, é sobre liberdade”, os apoiadores pedem mudanças na legislação e o fim do Estatuto do Desarmamento, implantado em 2003. 
O encontro contou com a participação de congressistas, como o deputado Eduardo Bolsonaro. 
Durante seu discurso no evento, Eduardo incentivou a criação de projeto de lei para a isenção do ICMS para armas, já existente em alguns estados, como Alagoas e Roraima.
 
O encontro foi idealizado pelo Movimento PROARMAS, liderado pelo advogado MARCOS POLLON.
“Nós estamos muito contentes com esse movimento, temos aqui apoiadores do Brasil inteiro. O 9/7 é o ápice do nosso trabalho, é um dia que a população pode mostrar que estamos no caminho certo. Aqui plantamos o que vamos colher ao longo do próximo ano. 
É aqui que demonstramos força política e capacidade de mobilização, para lutar pela alteração da constituição e contra o Estatuto do Desarmamento” .

 
Hoje, aproximadamente 70% do valor de uma arma de fogo é composto de impostos.
“Um evento como este é importante porque aqui tem pessoas conscientes, fazendo com que o resto da população entenda a importância dessa pauta, que não é sobre armas, mas sobre liberdade. Agora temos que fazer nosso dever de casa, retornar às nossas bases, quem tem clube de tiro, quem é CAC, e demonstrar para as pessoas que não o são que, para discutir saúde, educação e saneamento, nós precisamos estar vivos e as armas garantem isso”
EDUARDO BOLSONARO
Deputado Federal
 
Junto com Eduardo, Pollon deseja criar a “Bancada da liberdade”, que tem a intenção de defender as liberdades civis e os direitos fundamentais, como o de legítima defesa.


III Encontro Nacional pela Liberdade PROARMAS contou com caravanas vindas de todos os estados do Brasil e com o programa “Apoie um Manifestante”, onde mais de 300 apoiadores, que não teriam condições de participar da manifestação, foram financiados por outros apoiadores voluntários. 
Em depoimentos, os participantes destacaram o direito à liberdade, como Álvaro Bezerra de Freitas, de Fortaleza/CE. “Se nós não mostrarmos nossa força e nossas escolhas, nossos direitos podem vir a sucumbir”, afirmou o advogado que acompanhou a vinda de uma caravana com mais de 50 manifestantes do estado do Ceará. 
Os apoiadores caminharam da Catedral de Brasília e encerraram a manifestação cantando o hino nacional, em frente a Esplanada dos Ministérios.
 
 
Movimento PROARMAS
A Associação Nacional Movimento PROARMAS é uma associação privada voluntária, sem fins lucrativos e de abrangência nacional, idealizada pelo advogado e professor Marcos Zborowski Pollon. O objetivo do movimento é a promoção de ações destinadas a defender os princípios constitucionais do direito à vida e à legítima defesa por meio do direito de ter e portar armas.
Mais informações em: https://proarmasbrasil.com.br/ ou nas redes sociais do movimento @pro_armas
 
Fonte: Assessoria de imprensa: imprensa@izycom.com.br
 
 
Nota do editor da folhadacomunidadedf.com.br
Em Foz do Iguaçu (PR), também nessa mesma noite do sábado, 9 de julho, o agente penitenciário Jorge José da Rocha Guaranho invadiu uma comemoração de aniversário com temática do PT, com bandeiras e cores do partido e foto do ex-presidente Lula e, aos gritos de  "aqui é Bolsonaro” matou a tiros o aniversariante, o guarda municipal Marcelo Arruda, que comemorava  50 anos de idade.
Ferido, Arruda também atirou contra Guaranho. O aniversariante foi socorrido, mas morreu no hospital. Contrariando informações de que o atirador também havia morrido, em coletiva de imprensa a Polícia Civil disse que Guaranho está internado.
 

Postar um comentário

0 Comentários