E COMEÇOU A CORRIDA PRESIDENCIAL.....


E começou a corrida presidencial.....

MARINA SILVA

Foi oficializada como candidata à Presidência da República pela Rede Sustentabilidade.
O médico sanitarista Eduardo Jorge, do Partido Verde (PV), foi apresentado oficialmente como vice na chapa. Em seu discurso, Marina agradeceu o apoio da família e disse que a candidatura dela e de Eduardo Jorge é a que está em melhores condições de unir o país.
Ela ressaltou também que a aliança com seu vice não é por conveniência, nem por tempo de TV ou dinheiro, mas para ajudar a transformar o Brasil.
Marina Silva nasceu em uma pequena comunidade chamada Breu Velho, no Seringal Bagaço, no Acre. Foi eleita pela primeira vez a um cargo público nas eleições de 1988, quando foi a vereadora mais votada de Rio Branco. Nas eleições de 1990, foi eleita deputada estadual. Nas eleições gerais de 1994, foi eleita senadora, aos 36 anos, tendo sido reeleita no pleito de 2002.

HENRIQUE MEIRELLES

Em convenção estadual do MDB no Rio Grande do Sul, neste domingo (5 de agosto), o candidato ao Planalto, Henrique Meirelles oficializou o ex-governador gaúcho Germano Rigotto como candidato a vice-presidente na chapa.
Meirelles, que teve sua candidatura confirmada com aprovação de 85% da legenda, ressaltou que ter Rigotto como vice fará uma "grande diferença" na disputa. O ex-ministro da Fazenda disse ainda que, em época de extremismos, é fundamental conta com um "bom exército", com aqueles que "só acreditam na democracia como sistema político".


JAIR BOLSONARO

Candidato à Presidência pelo PSL, anunciou o nome do general da reserva Hamilton Mourão (PRTB) como seu vice na chapa.  Depois de longas conversas e vários negativas, como da advogada Janaína Paschoal e do general Augusto Heleno (PRP), Bolsonaro oficializou o nome de Mourão em convenção do partido do general, o PRTB.
Antonio Hamilton Martins Mourão é gaúcho de Porto Alegre e tem 64 anos. Entrou para o Exército em 1972 e ficou na ativa até fevereiro de 2018.
Bolsonaro também anunciou que o príncipe Luiz Philippe de Orléans e Bragança, membro da Família Real, será o futuro ministro das Relações Exteriores de seu governo, caso seja eleito.

ÁLVARO DIAS

O senador foi oficializado como candidato à Presidência da República neste sábado (4).
A convenção nacional do partido Podemos, que ocorreu em Curitiba, também lançou o ex-presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, como vice na chapa.
Álvaro Dias anunciou também que se for eleito vai convidar o juiz federal Sérgio Moro para ser ministro da Justiça
Após ser oficializado como candidato, Álvaro Dias disse que convocou uma "seleção para derrotar a impunidade, a injustiça e a corrupção nesse país". Ele fez críticas aos privilégios das autoridades e ao sistema político que se coliga "simplesmente" com o objetivo de ter mais tempo de campanha na televisão.

GERALDO ALCKMIN

O PSDB oficializou Geraldo Alckmin como candidato à Presidência da República. O anúncio foi feito na convenção nacional do partido, em Brasília. O nome do ex-governador de São Paulo foi aprovado por 288 votos.
A senadora Ana Amélia, do Partido Progressista, foi confirmada oficialmente como vice-presidente de Alckmin. Em discurso, Ana Amélia enfatizou que aceitou o desafio por acreditar na união como forma de retomar o crescimento do país.
Antes mesmo da oficialização da convenção, o PSDB já havia fechado com o bloco conhecido como “Centrão”, formado por PP, PR, DEM, PRB e Solidariedade. A coligação conquistada por Alckmin garante o maior tempo de propaganda eleitoral na TV e rádio. O tucano terá cerca de 4 minutos e 40 segundos - o que representa 38% do tempo total fornecido aos candidatos à Presidência.


LULA

O Partido dos Trabalhadores (PT) oficializou a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República.
A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do partido, fez o anúncio durante a convenção nacional da sigla, em São Paulo.
Apesar de confirmar o nome de Lula, a candidatura do ex-presidente deve ser barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por conta da Lei da Ficha Limpa. Preso desde abril deste ano, o petista foi condenado em segunda instância a 12 anos e um mês por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do “Triplex do Guarujá”.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luiz Fux, antecipou nesta semana o seu posicionamento sobre a candidatura do ex-presidente Lula. O registro das candidaturas termina no próximo dia 15 de agosto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo