PEDRO PARENTE - Demissão repercute entre presidenciáveis


O pedido de demissão de Pedro Parente da presidência da Petrobras teve repercussão imediata entre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto.



A troca no comando da estatal aconteceu em meio a críticas à política de preços de combustíveis da empresa, que culminou na greve de caminhoneiros e petroleiros, causando uma séria crise de abastecimento por todo o país.

A demissão de Pedro Parente, na visão de presidenciáveis:







Os pré-candidatos Jair Bolsonaro, do PSL, Marina Silva, da Rede, e Álvaro Dias, do Podemos, ainda não fizeram qualquer comentário sobre a saída de Pedro Parente da Petrobras.

Fonte: Agência do Rádio - João Paulo Machado / Bruna Goularte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo