TRIBUTO AO LED ZEPPELIN EM BRASÍLIA !!!

20 anos de Tributo a Led Zeppelin não é para qualquer um!



Afinal, já dura o dobro do que tem registro as gravações de estúdio e ao vivo da maior banda de rock de todos os tempos, guardadas as devidas proporções, claro!
 Mas faz jus ao original, sem dúvida, no sentido de dizer que preserva essa herança cultural roqueira passando-a sempre em revista, para um público que parece nunca se cansar de revisitá-la. É, sem dúvida, um fenômeno de época que o público tenha - geração após geração - interesse em preservar essa memória.

“Com olhos em chamas você viu minha mão trêmula. Quando soubemos que estava na hora perdi meus sentidos, perdi meu controle. Correrei na chuva até perder o fôlego, quando perder o fôlego, correrei até cair”.






E se é assim, o Tributo a Led Zeppelin, aqui representado pelos músicos Adriano Faquini (vocais), Kiko Peres (guitarra), Ticho Lavenere (bateria), Bruno Wambier (teclados) e Andre Benedetti (baixo), “não se faz de rogado” e “desce a lenha” (para nos valermos dessas figuras de linguagem próprias dessa geração) para “despejar sobre o público” tudo que se espera de uma homenagem como essa: sangue, suor e lágrimas (tradução livre: feeling, drive e carga dramática. Em suma, uma overdose de emoção).

ADRIANO FAQUINI
Todos músicos com enormes serviços prestados à cena de Brasília. Apenas para citar três exemplos dessas credenciais, esse show tem à frente dos vocais Adriano Faquini, contemporâneo de Cássia Eller, dos áureos tempos em que fazer música em Brasília era “na raça e na coragem”, e que segue até hoje representando essa escola da voz rasgada, potente, rica e afiada, como só Brasília soube produzir para o mainstream.

KIKO PERES
De outro lado, Kiko Peres, cujos projetos, de repercussão nacional (Pravda, Natirruts), dão o tom da “encrenca” em que o público estará se metendo ao ir prestigiar esse momento de culto à boa música.

TICHO LAVENERÉ
E o que dizer de Ticho Lavenére, que, ao interpretar Bonham, de tão fiel ao espírito daquele gigante das baquetas de todos os tempos, parece mais até o estar psicografando!?

Mas não se iludam, o foco desse show não está apenas nos músicos, mas, principalmente, no público, que é o verdadeiro responsável por tanto tempo desse tributo, o mais longevo da carreira de todos esses artistas, ao demandar siga sendo veículo de todo esse encantamento.
E é com grande alegria e satisfação que o Teatro dos Bancários recebe esse público à sua casa, a casa do rock, convidado que é para conferir essa catarse musical em nome dessa obra, das mais ricas do rock’n’roll já registrada. Tributo este que, enquanto o público quiser, estará sempre aí à disposição, como uma fonte inesgotável inspiradora musical, que segue mais viva do que nunca!

SERVIÇO
O super tributo ao Led Zeppelin contará com a formação de
ADRIANO FAQUINI – vocal
KIKO PERES - guitarra (Natirruts)
TICHO LAVENERE – bateria
ANDRÉ BENEDETTI – baixo
BRUNO WANBIER - teclado (Natirruts)
TRIBUTO AO LED ZEPPELIN EM BRASÍLIA!!!

Data: 14 de novembro de 2017 (véspera do feriado)
Hora: 21 horas
Local: Teatro dos Bancários (314 / 315 sul)
Realização: Mosh Produções
Informações: (61) 3262-9090 / 9.9332-2073 (wathsapp)

INGRESSOS NA BILHETERIA DO TEATRO OU PELA BILHETERIA DIGITAL (online e nas lojas)
R$ 40 MEIA (com carteira estudantil / idosos / professores / bancários / ou levando 1 kg de alimento).

Três horas de show
Bebidas sendo vendidas do lado de fora do teatro
 Acessibilidade total
Cadeiras numeradas


Fonte: André Benedetti

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo