ÁLCOOL EM FILMES PARA CRIANÇAS duplica nas últimas duas décadas

Aumento de inserções das marcas de álcool em filmes  para crianças preocupa estudiosos



Novas pesquisas mostram que as inserções das marca de álcool, em filmes populares, de todas as classificações, quase duplicaram nas últimas duas décadas, mas o aumento foi particularmente maior em filmes indicados para crianças. Os pesquisadores, que apresentaram essas descobertas na Reunião de Sociedades Acadêmicas Pediátricas de 2017, em San Francisco, descobriram que as marcas de álcool presentes nos filmes fazem, muitas vezes, com que os jovens bebam mais.

“Crianças e jovens olham para estrelas de cinema como modelos. Para as empresas de álcool, quando uma estrela consome uma certa bebida, essa marca se liga a todas as características que os jovens admiradores veem no ídolo. Por isso, não é surpresa que as marcas comumente exibidas nos filmes sejam as marcas mais anunciadas e as mais consumidas entre menores de idade”, afirma o pediatra e homeopata Moises Chencinski (CRM-SP 36.349).

Analisando os 100 filmes com as receitas brutas de bilheteria mais altas dos EUA, a cada ano, durante o período de estudo de duas décadas, os pesquisadores determinaram que a inserção das marcas de álcool aumentou anualmente, em média, de  5% ao ano a 92% em geral.

OUTRAS DESCOBERTAS DO MESMO ESTUDO:

O uso de álcool foi retratado em 87% (1.741) de todos os filmes, em geral. Marcas específicas de álcool apareceram em 44% (867) deles;

Os personagens beberam álcool em 85% (1.108) de todos os filmes indicados para crianças durante o período de estudo;

 As marcas de álcool apareceram em 41% (533) dos filmes indicados para crianças durante o período de estudo;

Apenas três marcas de álcool (Budweiser, Miller e Heineken) representaram quase um terço (33%) de todas as inserções, com a Budweiser aparecendo na maior quantidade de filmes indicados para crianças (15%).

“O álcool continua a ser a droga de escolha entre os jovens, responsável por 4.300 mortes nos Estados Unidos a cada ano, entre pessoas menores de 21 anos. Esta pesquisa sugere que a crescente exposição ao ‘marketing do álcool’ em filmes, a cada ano, é preocupante, porque  tem sido repetidamente associada  a maiores taxas de consumo de álcool”,
diz Chencinski.

Fontes:  

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO:
MW-Consultoria de Comunicação & Marketing em Saúde (Márcia Wirth)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Folha da Comunidade DF - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo